Seguro para conteúdo de apartamentos residenciais em SP cresce 42% em 5 anos



06.11.2019, Por: Redação Lello
A área de seguros para conteúdo em apartamentos residenciais na cidade de São Paulo cresceu 42% nos últimos cinco anos, segundo levantamento feiro em 2,5 mil condomínios, onde vivem cerca de um milhão de pessoas.
Segundo a empresa, as adesões passaram de 21.425 em 2014 para 30.501 em 2018. Em 2017 havia 28.744 seguros vigentes, intermediados pela administradora. Em 2016, 26.564 e, em 2015, 24.525.
O valor pago pelos segurados é de R$ 18,80 ou R$ 30,56 ao mês, dependendo do tipo de cobertura contratada pelo morador, que pode fazer uso do boleto de cobrança da cota condominial para também pagar o seguro contratado.
O seguro contra incêndio obrigatório por lei para condomínios residenciais, e de responsabilidade dos síndicos, não prevê cobertura para o conteúdo dos apartamentos, cabendo a cada condôminos contratar o seguro de conteúdo com seu corretor de confiança. Notamos que cada vez mais os condôminos estão preocupados em proteger seus patrimônios individuais e também que a cobertura especial de responsabilidade civil  tem sido solução para vários problemas que envolvem o dia-a-dia dos condomínios, como vazamento entre unidades.

 

Além das coberturas habituais disponibilizadas pelo mercado, como incêndio, quedas de raios e explosões, o seguro de conteúdo garante indenização a prejuízos decorrentes de ruptura de encanamento causados aos vizinhos e até as áreas comuns dos condomínios. Isso também acaba sendo muito positivo para os síndicos, pois muitas vezes o vazamento originado em uma unidade autônoma causa danos as áreas comuns, como os elevadores, por exemplo, e em se tratando de uma unidade segurada, o prejuízo financeiro pode ser absorvido de acordo com o limite da cobertura contratada pelo condômino.

 

 


A Lello é a maior administradora da vida em comum no Brasil, responsável pela gestão de cerca de três mil empreendimentos na capital paulista, ABC, Campinas, Jundiaí, Piracicaba e no litoral do Estado. Fundada em 1954, existem hoje cerca de um milhão de pessoas que vivem em locais administrados pela Lello. Sempre a procura de como a tecnologia pode melhorar e facilitar a vida em comum, a Lello tem uma séria de iniciativas que pioneiras que está alterando a forma como as pessoas enxergam suas comunidades.